Uma agenda ecológica para as igrejas

Explorar como as igrejas podem responder positivamente ao desafio das mudanças climáticas e da destruição ambiental foi o objetivo de uma das oficinas da Convocatória Ecumênica Internacional pela Paz (CEIP), nesta sexta-feira, em Kingston, Jamaica.

O conteúdo da oficina “Preparando igrejas do Norte e do Sul para agir diante das mudanças climáticas e na proteção ambiental” foi um dos desdobramentos do quarto dia da Convocatória, que enfocou o tema “Paz com a Terra”.

A CEIP, que está sendo realizada entre 17 e 25 de maio, pelo Conselho Mundial de Igrejas (CMI), a Conferência de Igrejas do Caribe (CCC) e o Conselho de Igrejas da Jamaica, reúne cerca de 1.000 ativistas da paz e líderes religiosos de mais de 100 países, a fim de explorar o papel da igreja na pacificação.

A oficina sobre empoderamento foi uma  entre outras 40 que enfocaram o cuidado com a criação. Os organizadores da atividade, que começou com a apresentação de um pequeno vídeo mostrando como iniciativas tomadas por igrejas-membro de uma sociedade missionária na Alemanha, a Missão Evangélica Unida (MEU), têm impactado uma pequena aldeia na Papua Ocidental, Indonésia.

Na época em que a iniciativa foi implementada, a maioria dos habitantes da aldeia não tinha acesso à eletricidade. Através do envio de lâmpadas recarregáveis com energia solar, desenvolvidas na Alemanha, a luz chegou e mudou as vidas de muitas pessoas no vilarejo e, posteriormente, na província toda.

O Rev. Dr. Jochen Motte, secretário executivo para Justiça, Paz e Integridade da Criação da MEU, disse que um dos objectivos da sociedade missionária é capacitar as igrejas do Norte e do Sul para que possam proteger o meio ambiente através de ações concretas.

Poder acender uma simples lâmpada no meio da casa mudou radicalmente os hábitos da população local na Papua Ocidental, dando-lhes mais tempo para aproveitar o dia, desenvolver outras atividades e passar mais tempo interagindo com a família e amigos.

As lâmpadas de energia solar na Indonésia são apenas um exemplo entre tantos outros de como os esforços concretos podem fazer a diferença dentro de uma comunidade e em prol do meio ambiente.

Falando em nome de uma das igrejas-membro da MEU, a Igreja Evangélica da Vestefália, a Rev. Dra. Elga Zachau compartilhou um contundente exemplo de medidas sendo adotadas em nível local na Alemanha.

O projeto naquela região da Alemanha não só ajuda a desenvolver a connsciência sobre a necessidade de cuidar da criação, mas também define novas normas para o cotidiano das igrejas, disse ela.

Zachau apresentou o rótulo ecológico dado a igrejas e organizações que atingem um certo nível de compromisso e ação concreta com o meio ambiente: o Galo Verde.

Batizado em homenagem ao animal que, tradicionalmente, aparece nos cata-ventos de cada torre de igreja naquele país, o “Galo Verde” tornou-se o símbolo de um programa de gestão e inspiração. Cada igreja adapta o programa às suas necessidades específicas e metas de poupança de energia e redução da sua pegada ecológica.
O selo do Galo Verde já foi aplicado a mais de 25% das igrejas na Vestfália, incluindo várias igrejas protestantes e dioceses católico-romanas. O rótulo tornou-se uma espécie de certificado oficial da União Europeia para eco-gestão e auditoria ambiental.

Motte disse que a MEU é profundamente inspirada pelas perspectivas mais amplas acerca das mudanças climáticas que recolhe através de sua participação no movimento ecumênico, como a chamada da Convenção Mundial sobre Justiça, Paz e Integridade da Criação, em 1990.

“Por fazermos parte do grupo de trabalho do CMI sobre mudanças climáticas, acreditamos que esta questão deve ser o foco principal do movimento ecumênico hoje, assim como a questão da violência foi uma prioridade na última década”, disse ele.

Em 2008, a MEU, que é uma organização parceira do CMI, promoveu uma exposição sobre justiça climática que visitou mais de 70 congregações, igrejas e instituições no território alemão.  Para a MEU e as igrejas da Vestfália, tomar ações concretas para a sustentabilidade ambiental é também um passo rumo à paz com a Terra.

Saiba mais sobre a CEIP

Categories: Português